Marcas de carros e as curiosas histórias por trás de seus nomes

Selecionamos cinco histórias por trás de marcas conhecidas, desde uma que não queria ser confundida com nazistas até a que ninguém sabe de onde veio

Por Bárbara Angelo 09/06/19 às 10h00

A história da indústria automotiva é cheia de capítulos curiosos. Especialmente entre as marcas mais antigas, encontramos anedotas que parecem ficção. Nesse sentido, até alguns nomes de marcas de carros podem ter uma origem interessante. Confira, abaixo, cinco casos como esses.

1. Audi quer dizer “ouça”

audi logo emblema
AUDI AG

Em 10 de maio de 1904, August Horch fundou a Horch & Cie. Motorwagenwerke AG para fabricar carros. Mas ele acabou tendo problemas com o gerente financeiro da companhia, que era uma sociedade.

Então, em 1909, ele fundou outra empresa, a August Horch Automobilwerke GmbH. Contudo, não podia mais usar seu sobrenome, pois estava registrado em seu primeiro empreendimento, e os direitos não eram seus.

Contudo, “August Horch” também foi proibido pois, um ano depois, ele mudou o nome para Audi Automobilwerke. Audi é a tradução do sobrenome alemão para o latim, e quer dizer “ouça”, de audição.

2. Entre as marcas de carros, ninguém tem certeza de onde veio Jeep

Jeep: Selecionamos cinco histórias por trás de marcas de carros conhecidas, desde a que não queria ser confundida com nazistas até a que ninguém sabe de onde veio
(Jeep | Divulgação)

É engraçado pensar que ninguém sabe afirmar, com certeza, de onde veio o nome “Jeep”. A marca de carros inglesa já existe há 76 anos, e até hoje ninguém descobriu. Antes de ser fundada, em 1943, o nome Jeep já era usado em utilitários produzidos para o exército americano pela Willys, desde 1941.

Assim, uma das teorias diz que os soldados foram os responsáveis por criar a alcunha. O nome oficial dos primeiros jipes produzidos pela Willys era Willys MB. No exército, os modelos eram referidos como GP, que indica um carro de reconhecimento do governo, ou “General Purpose”, ou seja, de múltipla finalidade. Falado rapidamente em inglês, GP pode se tornar Jeep.

Hoje, a marca se transformou, informalmente, em uma categoria de veículos, os jipes. Contudo, a origem do nome segue obscura, e outras história falam de gírias usadas na guerra e até um personagem das tirinhas do Popeye.

3. Mercedes era o nome da filha de um representante da Daimler

O nome "Mercedes" veio da filha de um cliente e representante da Daimler.
(Mercedes-Benz | Divulgação)

O nome Mercedes começou com Emil Jellinek. Ele era cônsul da Áustria em Nice, no sul da França, um apaixonado por competições automobilísticas, além de representante da fábrica de Gottlieb Daimler.

Em 1900, ele foi à Daimler pedir a produção de algumas unidades de um veículo preparado para competições. A fábrica não quis se envolver com corridas, receosa de que algum acidente pudesse prejudicar sua imagem, e pediu a Jellinek um outro nome para sua série especial.

Ele deu o nome de sua filha: Mercedes. O sucesso da série Mercedes foi tamanho, que os clientes já não queriam mais carros Daimler, porém, Mercedes. E a fábrica acabou batizando, assim, toda a sua produção.

Depois disso, em 1926, as empresas de Gottlieb Daimler e Karl Benz se uniram e, assim, surgiu a fábrica Daimler-Benz e a marca Mercedes-Benz.

4. Jaguar não quis ser confundida com nazistas

Jaguar era a Swallow Sidecar Company: Selecionamos cinco histórias por trás de marcas de carros conhecidas, desde a que não queria ser confundida com nazistas até a que ninguém sabe de onde veio
Anúncio do SS Jaguar (Reprodução da internet)

Em 1922, foi fundada a Swallow Sidecar Company, que fabricava sidecars para motos. Mais tarde, depois de fazer uma parceria, a companhia também começou a produzir carros.

Alguns modelos tinham o nome de Jaguar e, devido à marca, eram chamados de SS Jaguar. Então, veio a Segunda Guerra Mundial, e as tropas Schutzstaffel, ou SS, de Adolf Hitler.

Por não querer ser confundida com um exército assassino, a companhia inglesa achou melhor mudar de nome. Em 1945, a Swallow Sidecar reuniu seus investidores e todos concordaram em adotar o nome de Jaguar.

No anúncio acima, é possível notar uma estética que remete à utilizada pelo partido nazista. Isso é apenas uma coincidência, pois seu estilo era comum na década de 1930.

5. Entre as marcas de carros italianas, essa foi fundada por um francês

alfa romeo origem do nome
(Alfa Romeo | Divulgação)

A marca de carros italiana Alfa Romeo foi fundada por um francês em 1910. Alexandre Darracq fundou a Anonima Lombarda Fabbrica Automobili, algo como “fábrica anônima de automóveis da Lombardia”. Era a A.L.F.A.

Em 1915, o italiano Nicola Romeo assumiu a direção do empreendimento, e o dedicou à produção militar. Ele decidiu, então, mudar o nome da empresa também e, assim, a ALFA virou Alfa Romeo.

A companhia viria a se tornar uma gigante na categoria dos esportivos, e foi onde Enzo Ferrari começou sua carreira, antes de fundar sua empresa. A Scuderia Ferrari começou com carros da Alfa Romeo.

Alfa Romeo também já teve uma fábrica no Brasil, e vendeu os modelos JK por aqui, entre 1960 e 1968: primeiro, o 2000, depois, o 2150. E, mais tarde, o modelo exclusivo brasileiro, o Alfa Romeo 2300.

Avalie o conteúdo:
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Carlos 16 de junho de 2019

    Bullshit! AUDI = Auto Union Deutsche Industrie, é a união de diversas montadoras alemãs. O resto é scheisse.

  • Avatar
    Samarone 9 de junho de 2019

    A Willys Overland progenitora dos Jeep não é inglesa e sim americana.

Avatar
Deixe um comentário