Novo Corolla é lançado e custa a partir de R$ 99.990; híbrido, R$ 124.990

Sedã é o primeiro híbrido flex produzido no mundo e tem novo motor 2.0 com 177 cv de potência que combina injeção direta e indireta

Por AutoPapo 03/09/19 às 18h13
Com Alexandre Carneiro, de Guarujá (SP)

A Toyota lançou o novo Corolla. A nova geração do sedã tem preços entre R$ 99.990 e R$ 124.990 e se destaca por ser o primeiro carro híbrido flex produzido em série no mundo.

Preços do novo Corolla 2020

Versão Preço
Corolla GLi R$ 99.990
Corolla XEi  R$ 110.990
Corolla Altis R$ 124.990
Corolla Altis híbrido flex R$ 124.990
toyota corolla 2020 altis hibrido 14

O Corolla Altis com motor 2.0 e o Altis híbrido têm o mesmo valor, mas a versão equipada apenas com motor a combustão já tem o chamado pacote Premium, tabelado em R$ 6.000. Ou seja, com o mesmo nível de equipamentos, o novo Corolla híbrido custa R$ 130.990. As vendas, de acordo com a Toyota, começam no dia 12 em todas as autorizadas da marca.

A Toyota projeta vender 4.500 unidades por mês, sendo 1.000 delas da versão híbrida flex. Líder de vendas entre os sedãs médios há anos e dono de uma participação de 45% dentro desse segmento, o novo Corolla quer agora conquistar consumidores de outras categorias. Segundo o fabricante, o modelo mira também os compradores de SUVs compactos e de sedãs maiores.

A nova geração é a quinta produzida sequencialmente no país desde 1998, quando o Corolla foi nacionalizado. Globalmente, o modelo já está na 12ª safra: a primeira data de 1966.

Plataforma TNGA

O Corolla 2020 é feito sobre a plataforma global TNGA e fruto de um investimento de mais de R$ 1 bilhão que a Toyota fez no Brasil. Além de incorporar o powertrain híbrido, a nova construção do sedã aumentou a rigidez dele em 60 %. A marca japonesa garante que ele obterá nota máxima nos crash tests do Latin NCAP.

Outra importante novidades no novo Corolla é a adoção de uma tela multimídia sensível ao toque de 8 polegadas (com Android Auto e Apple CarPlay). As versões top de linha ainda terão o painel de instrumentos totalmente digital de 7 polegadas. E, pela primeira vez, o modelo terá opção de teto solar.

O Corolla 2020 evoluiu também na suspensão: a traseira abandonou a barra de torção e agora é independente, com o sistema Multilink. Na frente, continua com o McPherson, mas ganhou novos braços e geometria.

Além disso, o novo Corolla ganhou 4 mm em altura do solo, mas o centro de gravidade foi reduzido em 10 mm. Com relação às dimensões gerais, o modelo possui 4.630 mm de comprimento (+10 mm em relação à geração anterior), 1.780 mm de largura (+5 mm) e 1.455 mm de altura (-20 mm), enquanto a distância entre eixos se manteve a mesma, ou seja, 2.700 mm, e o volume do porta-malas também, de 470 litros.

Já o tanque de combustível comporta 50 litros nas versões a combustão e 43 litros na versão híbrida.

O modelo incorpora tecnologias semiautônomas de segurança, como assistente de permanência em faixa e frenagem automática de emergência.

Novo Corolla híbrido: até 20,8 km/l

O Corolla híbrido combina um motor a gasolina de 1.8 ciclo Atkinson flex, com 101 cv de potência a 5.200 giros quando abastecido com etanol, e 98 cv também a 5.200 rpm, quando abastecido com gasolina, e 14,5 kgfm de torque a 3.600 rpm (abastecido com etanol ou gasolina). Esse motor funciona em conjunto com dois motores elétricos de 72 cv de potência e 16,6 kgfm de torque.

O conjunto híbrido do novo Corolla tem potência combinada de 123 cv. O câmbio é do tipo continuamente variável (CVT) que simula sete marchas.

Trata-se de um sistema híbrido semelhante ao do Prius: a maior diferença é justamente a possibilidade de consumir também etanol. Vale lembrar que, nos dois modelos, não há dispositivo plug-in para recarga em tomadas. O conjunto é auto-recarregável: a ação do motor a combustão e da tecnologia de frenagem regenerativa é que alimenta a bateria.

O destaque é o consumo do novo Corolla: 14,5 km/l na estrada e 16,3 km/l na cidade com gasolina, no padrão Inmetro. Com etanol, no mesmo padrão, são 9,9 km/l no ciclo rodoviário e 10,9 km/l no urbano. Vale lembrar que, ao contrário do que costuma ocorrer em veículos a combustão, os veículos híbridos têm melhores médias de consumo na cidade, onde o motor a combustão pode permanecer desligado por mais tempo. A Toyota também revelou a aferição em percurso urbano de acordo com os parâmetros do Instituto Mauá: 20,8 km/l.

Motor 2.0 é novo

O motor 2.0 que equipa as outras versões do Corolla 2020 (desde a versão de entrada) também é totalmente novo (combina injeção direta e indireta), 15% mais potente e 9% mais econômico que o 2.0 anterior. Ele sai do habitual e adota ciclo Atkinson (no lugar do Otto) e rende 177 cv de potência a 6.600 rpm, quando abastecido com etanol, e 169 cv, a 6.600 giros, com gasolina. O torque máximo, abastecido tanto com etanol quanto com gasolina, é 21,4 kgfm a 4.400 rpm. O câmbio é CVT que simula 10 marchas.

Equipamentos de série

Na versão de entrada GLi o modelo conta com ar-condicionado manual com filtro antipólen e ar quente, banco do motorista com regulagem para seis ajustes – altura, distância e inclinação – (também disponível na versão Altis híbrida), banco do passageiro dianteiro com regulagem manual para quatro ajustes (distância e inclinação), direção eletroassistida progressiva (EPS), computador de bordo com tela TFT de 4,2” de alta resolução, vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico por um toque e função antiesmagamento e sistema de áudio central multimídia Toyota Play com tela sensível ao toque de 8”, rádio AM/FM, função MP3, entrada USB, Bluetooth, conexão para smartphones e tablets com Android Auto, Apple CarPlay e SDL.

A versão XEi adiciona os seguintes itens: ar-condicionado automático, controle de velocidade de cruzeiro, modo de seleção de condução Sport, paddle shift, sistema de destravamento das portas por sensores na chave (Smart Entry), sistema de partida por botão, faróis de neblina dianteiros em LED e espelho retrovisor interno eletrocrômico.

Já a versão Altis 2.0 adota faróis dianteiros em LED e o pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense, que inclui Sistema de Alerta de Mudança de Faixa (Lane Departure Alert – LDA), Controle de Velocidade de Cruzeiro Adaptativo (ACC), Farol Alto Automático (Auto High Beam – AHB), e Assistente de Pré-Colisão (Pre-Crash System – PCS) com alerta sonoro e visual e, se necessário, frenagem automática (comandos podem ser controlados também pelo volante).

Além disso, tem como item de série o pacote premium (opcional no Altis híbrido por R$ 6.000) composto por: ar-condicionado automático Dual Zone com sistema S-Flow, banco do motorista com regulagem elétrica para oito ajustes (altura, distância, inclinação ou altura com distância), espelhos retrovisores externos eletro-retráteis com regulagem elétrica e rebatimento automático ao fechar o veículo, teto solar elétrico, limpador do pára-brisa com sensor de chuva e faróis e lanternas traseiras em LED.

Na versão híbrida, o Altis conta com painel de instrumentos com tela TFT de 7” digital e colorida com computador de bordo e como opcional o pacote Premium descrito acima. O Corolla híbrido não conta com o paddle shift no volante.

Garantia do Corolla 2020

Todas as versões do novo Corolla terão 5 anos de garantia. O Corolla híbrido terá, além dos cinco anos, três anos de garantia adicionais, totalizando 8 anos.

Galeria de fotos do novo Corolla XEi

Fotos Toyota | Divulgação

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (21 votos, média: 4,95 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
35 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    hosane neres de santana 24 de outubro de 2019

    realmente o novo corolla e lindo

  • Avatar
    lima 30 de setembro de 2019

    Os que não tem condições reclamando, e quem conhece e tem um, não compra de outra marca, a Toyota e campeã de vendas, Porque será?

  • Avatar
    Laercio baldi 29 de setembro de 2019

    Continua meia boca. Estilo tiozão mesmo. Freio de mão recusado por unanimidade… ACHO Q DEVIAM MUDAR O NOME PARA “CAROLLA”.

  • Avatar
    Toninho 29 de setembro de 2019

    Essa gambiarra que fizeram no painel ficou orrivel

    • Avatar
      zezo 14 de outubro de 2019

      Horrível mesmo é ´querer escrever horrível e sair orrível. Mas também achei o painel muito feio.

  • Avatar
    Antonio 29 de setembro de 2019

    Achei o motor do Toyota híbrido muito ultrapassado embora compatível com transmissão que eles quiseram usar nos elétricos. Quem vai comprar o Toyota hybrid? Vai ser estranho, porque vai ser alguém que gasta 100001 carro que se presta a meramente economizar combustível, mas que não tem desempenho compatível para um carro dessa categoria E por esse preço. Já versão 2.0 é um pouco mais interessante, contudo desempenho dela não é péssimo, e a Toyota continua apostando no conforto ao invés do desempenho. O Jetta 1.4 é mais rápido, mas não tem um câmbio e uma suspensão multilink atrás. Em termos de consumo os dois acabam se equivalendo. A honda e GM no Brasil continuam dormindo e assistindo novas tecnologias de motor e melhorias nos veículos rivais sem fazer aposta nenhuma na melhoria dos seus produtos. Dá para dizer que estão vivendo de face lift.

  • Avatar
    Marcos Leite 25 de setembro de 2019

    Me informaram na revenda que tem lista de espera pelo híbrido. é verdade ou estão querendo me empurrar o xei?

  • Avatar
    Luciano 24 de setembro de 2019

    O carro e muito tipo
    O problema e que o brasileiro adora críticas queria que o Corolla tivesse n opcionais, falam de BMW de Mercedes de outras marcas e etc.
    E fácil gente, quem Não estiver satisfeito e só partir para os concorrentes. Porque senão a Toyota vai ter quefazer um carro para cada cidadão brasileiro.
    O que não podemos e por defeito onde não tem.!!

  • Avatar
    Aparecido Missias 23 de setembro de 2019

    Só sendo híbrido além da economia preserva o meio ambiente que venha energia solar

  • Avatar
    Fabricio Carmo dos santos 23 de setembro de 2019

    O xei devia vim com teto

  • Avatar
    Agamenon de Melo 18 de setembro de 2019

    EU GOSTARIA DE SABER PORQUE VENDEU TANTO COROLLA E NÃO ENTRGA

    • Avatar
      Flavio de Almeida Junior 18 de setembro de 2019

      Também gostaria de saber como lançam um carro,tendo pago sinal na concessionária há 2 meses no Altis Premium, niguem sabe dizer quando o carro estará disponível para compra.

  • Avatar
    Mercedes marinho 14 de setembro de 2019

    Gostaria de saber sei novo corolla xei tem bancos de couros e câmera de ré

  • Avatar
    Carlos 10 de setembro de 2019

    A Toyota exassera no conservadorismo em manter o frio de mão mecânico, tremendo desconforto nota zero nesse quesito, nota 8 no geral.

    • Avatar
      Luciano 11 de setembro de 2019

      Corolla é pra gente mais conlservadora que prefere a segurança do freio de mao ,mais palpavel do que o freio eletronico.

      • Avatar
        SIQUEIRA 16 de setembro de 2019

        Além dessa do freio de estacionamento jurássico a tela multimídia é horrorosa. Não combina como o painel do carro.

    • Avatar
      Luciano 11 de setembro de 2019

      Corolla é pra gente mais conservadora que prefere a segurança do freio de mao ,mais palpavel do que o freio eletronico.

  • Avatar
    Daniel cuencas 10 de setembro de 2019

    Boa noite a todos..caso manter nivel de construcao .otimo carro.mesmo …para quem nao quer um esportivo…com Jetta GLI..outro nivel de carro…muito apimentado mesmo…as donos de corolla nao tenta a linha TSI..tem muita pressao.mesmo…

  • Avatar
    Cleber Luiz de Souza 10 de setembro de 2019

    Acho o Corolla um carro com características especiais, tanto quanto ao conforto, dirigibilidade e segurança, estou ansioso para verificar o seu novo design!

  • Avatar
    João 8 de setembro de 2019

    Versão altis 2.0 ficou legal com teto solar e rodas 17 com pneus 17x225x45 deu robustez

  • Avatar
    Samuel Soares dos Santos 8 de setembro de 2019

    Boa noite! gostaria de saber se o novo Corolla 2020 foi feito a correção da altura?

  • Avatar
    Walmir 6 de setembro de 2019

    Sobre o Priua não encontrei informação sobre com qual velocidade o motor a combustao entra em ação eles escondem assim como estão fazendo com o corola híbrido, eu só descobri quando do um teste drive na concessionárias e para quem que saber e a partir dos 40 km por hora e que provavelmente deve ocorrer com p novo corola. Isso praticamente nos manrem dependentes e a aconomia não vale a pena frente ao elevado custo do carro. Eu tenho uma audi A3 que já chegou a fazer 24 km por litro de gasolina na estrada no modelo econômico e normalmente faz 18 km com um litro. Troco não….

  • Avatar
    Luis Santos 5 de setembro de 2019

    O motor 2.0 da versão não-híbrida é realmente de ciclo Atkinson? Isso não faz sentido. Motores com ciclo Atkinison são bem mais econômicos que os de ciclo Otto, mas com bem menos potência e muito menos torque. Por isso, até onde sei, só são usados em carros híbridos, com o motor elétrico dando conta do torque.

    Como conseguiram extrair 177 cv e 21,4 kgfm de um motor Atkinson 2.0? O 1.8 Atkinson tem (nos dados do próprio artigo), tem somente 101 cv e 14,5 kgfm de torque (numeros inferiores a qualquer 1.6 ciclo Otto).

    Uma simples regra de 3 mostra que tem algo errado.

    Adoraria estar enganado, mas o motor 2.0 é de ciclo Otto.

    Nunca vi um carro não híbrido com só um motor à combustão Atkinson.

    • Avatar
      Marco Galindo 21 de setembro de 2019

      E aí Toyota ????
      Responda essa pra gente

  • Avatar
    Pedro Damasio 5 de setembro de 2019

    Carro dos sonhos !

  • Avatar
    danilo 5 de setembro de 2019

    Show de bola. A Toyota fez a melhor leitura do mercado. Não é um carro importado do México e nem da Argentina, é fabricado no Brasil com peças a pronta entrega nas concessionárias e o menor seguro da categoria.
    Lançar o carro na Av. Henry Ford é um cutução em concorrentes que chegaram primeiro no Brasil mas ao contrário da Toyota perderam mercado.

  • Avatar
    Vítor Miranda 4 de setembro de 2019

    Pelo preço melhor comprar uma BMW !!!

    • Avatar
      Ricardo 24 de outubro de 2019

      Isso compra uma BMW e depois revenda pela metade do preço.

  • Avatar
    Sigma7 4 de setembro de 2019

    A questão é: essa nova transmissão e motorização 2.0 é realmente superior ao atual 2.0? Em termos de consumo, não achei.

  • Avatar
    Paulo Roberto 3 de setembro de 2019

    Matou a pau a turma da Honda e outros. O carro é um espetáculo.

    • Avatar
      Evaristo 4 de setembro de 2019

      O freio de estacionamento continuação a atrasada alavanca!?. Cadê o freio eletrônico?? Ridículo

      • Avatar
        EDVALDO Alves do nascimento 4 de setembro de 2019

        Uma vergonha. Hoje até o Fiat 147 e o fusca cem com freio toque digital.. a Toyota gosta de algumas mancadas.

      • Avatar
        Edy Nascimento 4 de setembro de 2019

        Esse freio de estacionamento é uma vergonha toyota. Esse freio com alavanca foi extinto no carro de pipoca do meu vizinho. Mataram o carro com essa mancada. Não sabem trabalhar com o projeto… contratem engenheiros qualificados!

      • Avatar
        G 20 de outubro de 2019

        Concordo contigo. Falei isso na casa do vendedor da concessionária. Meu Corolla 2017, eles queriam meu carro e mais 70.0000. Eu falei com esse freio de mãos super atrasado? Estão malucos kkkk

    • Avatar
      Sigma7 4 de setembro de 2019

      Minha empolgação também diz isso, mas nós EUA e Canadá os reviews apontam que o Civic é melhor.

Avatar
Deixe um comentário