Qualidade de cadeirinhas infantis: Latin NCAP divulga resultados

Organização fez testes de impacto com modelos vendidos na América Latina, inclusive no Brasil - resultados mostram que Isofix nem sempre é mais seguro

Por AutoPapo26/11/18 às 16h07

A Latin NCAP, organização independente que avalia a segurança de carros da América Latina, testou também a qualidade de cadeirinhas infantis. O órgão divulgou, hoje (26), a avaliação para 16 modelos vendidos na região, inclusive no Brasil.

Organização fez testes de impacto para avaliar qualidade de cadeirinhas infantis vendidas na América Latina e no Brasil - Isofix nem sempre é mais seguro.

Para avaliar a qualidade de cadeirinhas infantis, a organização executou testes de impacto em laboratório, da mesma maneira que faz com carros. Dessa vez, entretanto, o objetivo foi observar como esses “dispositivos de retenção infantil” (DRI), nome técnico, se comportavam durante uma batida.

A nota é dada em uma escala entre 0 e 5 estrelas. Confira os resultados, organizados de acordo com a idade das crianças para a qual a cadeirinha é projetada:

Grupo Marca Modelo Tipo de fixação Resultado
0+ Infanti Terni sem base Cinto 4
0+ Infanti Terni com base Cinto 4
0+ Nania BeOne sem base Cinto 4
0+ Avanti Milenium com base Cinto 3
0+ Avanti Milenium sem base Cinto 3
0+ Infanti Terni com base Isofix 3
0+ Love 407 com base Cinto 3
0+ Love 407 sem base Cinto 1
0/I Maxi Cosi MiloFix Isofix 4
0/I Love 2027 Cinto 2
0/I/II Kiddo Max Plus Cinto 1
-/= 25 kg Love 2021 Cinto 1
1/2/3 Cosco Prisma Cinto 3
1/2/3 Nania Beline SP Cinto 3
2/3 Swis Armor 3 in 1 with Isofix Isofix, TT 3
1 Swis Armor 3 in 1 with Isofix Cinto 2

Os grupos são separados de acordo com a idade, peso e altura da criança. Assim, os pais ou responsáveis devem estar atentos a utilizar o dispositivo correto para garantir a segurança infantil. Quando há mais de um grupo indicado, o assento é adaptável e pode ser montado de acordo com o tamanho da criança.

Isofix não garante qualidade de cadeirinhas infantis

Outro detalhe importante nos dispositivos de retenção infantil é o tipo de fixação. Geralmente, ela é feita pelo cinto de segurança, no banco traseiro. Em outros casos, a fixação é feita por ganchos que se encaixam diretamente no chassi do veículo, no sistema Isofix. Saiba tudo sobre esses sistemas aqui.

O Isofix se tornou obrigatório para todos os carros brasileiros em janeiro, mas nem todas as cadeirinhas contam com ele.

É interessante observar, nos resultados dos testes de qualidade de cadeirinhas infantis, que nem sempre o Isofix foi melhor do que o cinto de segurança. Apesar de ser um sistema mais completo, desenvolvido especificamente para receber as cadeirinhas, sua eficácia vai depender, também, da qualidade do assento.

Outro sistema utilizado na acomodação de crianças é o Latch, que pode contar com um ponto extra de fixação, na parte superior, o “top teather”.

Alguns modelos se quebraram durante os testes

O Latin NCAP fez um comunicado com relação aos resultados encontrados, no qual observa que as cadeirinhas adaptáveis são menos seguras. De acordo com a organização, os assentos dedicados a apenas um grupo etário são mais eficientes na proteção de crianças.

Também foi citado que três dos modelos testados se partiram durante os testes, o que “é muito preocupante”. Eles foram os Love 2021, Kiddo MaxPlus e Swiss Armor 3 Isofix.

Por outro lado, o Latin NCAP também citou os modelos com as melhores notas na avaliação, que ocorre ao longo de todo o ano de 2018. Eles receberam 4 estrelas, como mostra a tabela. Não houve nenhum resultado de 5 estrelas para a qualidade de cadeirinhas infantis.

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Oscar 28 de novembro de 2018

    Boa noite,
    O INMETRO deveria saber dessas informações, afinal a cadeira para ser comercializada deve ter o selo de certificação.

Deixe um comentário