Procon questiona Ford sobre o run flat… E não gosta da resposta

"Pneu run flat é aquele que roda mesmo murcho. Desde que você respeite a velocidade de 80 km/h e desde que você ande no máximo 80 km"

Por Boris Feldman03/05/19 às 20h00

Procon de São Paulo questiona a Ford sobre as informações passadas para os motoristas sobre o uso do pneu run flat.

[TRANSCRIÇÃO]

Pneu run flat é aquele que roda mesmo murcho. Desde que você respeite a velocidade de 80 km/h e ande no máximo 80 km até chegar em um borracheiro, você não precisará trocá-lo.

Ele é muito comum na Europa e funciona muito bem nas pistas asfálticas europeias, americanas, em resumo: do primeiro mundo. O problema desse pneu no Brasil? É porque quando ele encontra àquelas crateras asfálticas nem sempre ele resiste, nem sempre ele consegue andar murcho. Mas a Ford disse que a Michelin desenvolveu um run flat especial, reforçado, e lançou o EcoSport na versão top Titanium com os pneus run flat, porque ele não tem o estepe na tampa traseira.

O Procon de São Paulo não gostou disso e perguntou a Ford: “como é que vai funcionar esse run flat? Você explicou para os motoristas que existe um limite de velocidade e do trecho a ser rodado com esse run flat?”

E a Ford deu explicações que não foram muito bem digeridas pelo Procon. Ele disse que a Ford não alerta suficientemente o motorista a respeito desse limite de 80km/h. Diz o Procon também, que na Europa e nos Estados Unidos esse limite de 80 km, que você pode rodar com esse pneu, lá você encontra um borracheiro. Mas no Brasil, de dimensões continentais, às vezes fura um pneu e você tem que rodar 200, 300, 400 quilômetros até aparecer um posto ou um borracheiro. A Ford fica devendo essas explicações para o Procon.

uso do pneu run flat
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (6 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
SOBRE
9 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Gerson rauch 5 de maio de 2019

    Já usei runflat e o considero muito duro, o carro bate tudo, porém são seguros.
    Para me precaver levei no porta malas aqueles tubos par a reparo rápido .Vedam furos e enchem o pneu.

  • Avatar
    Fabio 5 de maio de 2019

    Pergunta ao PROCON: porque não questionou quanto rodam os carros elétricos ou deveriam se chamar patéticos? Num país com dimensões continentais, até parece que tem um ponto de carregamento em cada esquina.kkk. Outra pergunta: o PROCON processou a grande WV em quantos milhões de reais por fraudarem os resultados de poluição e venderem os mesmos veículos aqui?

  • Avatar
    Diego Antônio Oliveira de Meneses Motta 5 de maio de 2019

    É exatamente o mesmo problema do pneu sobressalente emergencial ” pneu fininho ” e até agora ninguém questionou seu uso, as recomendações são as mesmas para o runflat e o estepe emergencial, lembrando que o uso devido depende muito da consciência do usuário, pois são apenas textos que dão a informação e advertências, pois não existe nada que impeça o usuário de desobedecer o que os textos dos pneus runflat e emergencial sugerem em caso de uso, tornando assim uma condição extremamente insegura! Outro problema é que quando se uso o estepe emergencial “fininho “, o usuário já está em desacordo com as leis , pois é proibido trafegar com pneus diferentes(tamanho,tipo,desenhos da banda de rodagem)no mesmo eixo! Fazendo assim uma condição insegura e também infração de trânsito ! Enfim o runflat mesmo sendo questionado seu uso, não entra em desacordo com as leis de trânsito e o transtorno causado ao cliente é mínimo! Já o tão usado e que vem de fábrica pneu sobressalente emergencial ” fininho”, além de ter os mesmos questionamentos do runflat, o mesmo trás insegurança no trânsito e transtorno aos clientes com possível aplicação de multa e risco a vida! Então não vejo nas duas situações um problema de fábrica ou justiça e sim uma questão de rever normas e leis de trânsito! O uso de tecnologia é sempre bem vinda, mas as leis estão ultrapassadas , assim como a consciência do povo brasileiro!

  • Avatar
    Marcílio 5 de maio de 2019

    Se tem estepe atrás não presta pq atrapalha manobras, pesa, e por aí vai. Se tira o estepe e melhora o nível de tecnologia tbm não tá bom. Procon querendo aparecer e o Boris realmente não curte muito a Ford.
    Tenho um eco com estepe atrás e não me atrapalha em nada, na verdade só comprei a eco por conta do estepe atrás mesmo kkkķkkk. Parabéns Ford por trazer tecnologia de alto nível para carros populares.

  • Avatar
    Basilio 4 de maio de 2019

    A Ford perdeu tempo e vendas em não lançar a versão sem o estepe pendurado quando o fez na Europa e Estados Unidos. Além disso, devia ter usado o estepe utilitário, que cabe perfeitamente sob o assoalho do porta malas. Agora, a questão do pneu run flat mostra desconhecimento do Procon e o auto papo não cumpre sua função para esclarecer. Na Europa e Estados Unidos tem regiões remotas também, o maior problema é o preço do run flat. Entretanto ele tem uma grande vantagem sobre o pneu comum, porque se furar um segundo pneu você está roda e com o run flat você pode levar um segundo kit.

  • Avatar
    Retz 4 de maio de 2019

    Acho que o Boris não gosta muito da Ford. Sempre tem um comentário negativo.

  • Avatar
    Sandro d'Ávila 4 de maio de 2019

    É muita vontade de mostrar serviço, inútil!!!
    Várias outras montadoras grandes trazem pra cá seus belos, grandes e caros sedans que usam o mesmo pneu e que também não possuem estepe e o PROCON não se mete!
    “Ah, mas o Brasil possui dimensões continentais”. E os EUA não?
    Pára né!
    Arrumem coisas de verdade pra defender os consumidores, pois coisa errada por aí, não falta!

  • Avatar
    Thiago 3 de maio de 2019

    O PROBLEMA DO BRASILEIRO, QUANDO VAI COMPRAR O CARRO, OLHAR SO POR DENTRO DO CARRO, NÃO OLHA O PORTA MALA, QUE TENHA ESTEPE, NÃO OLHA O MOTOR DO CARRO, DEPENDENDO DO MOTOR DO CARRO, FICA MAIS DIFÍCIL PARA O MECÂNICO PARA MEXER, UMA DICA PARA NAÇÃO BRASILEIRA, NÃO CAIR NAS PICARETAGENS, QUANDO FOR COMPRAR O CARRO, OLHA MOTOR DO CARRO, DENTRO DO CARRO, PORTA MALAS, O MAIS IMPORTANTE OLHA O ESTEPE,ESSE ONYX DA MARCA CHEVROLET, VEM COM ESTEPE TRIPINHA, COM UMA RODA FINA, AS MONTADORAS QUEREM DIMINUIR OS CUSTOS,VEM UM ESTEPE DE QUINTA, QUANDO FURA UM PNEUS, O CIDADÃO, TEM QUE COMPRAR 4 PNEUS NOVOS, JAMAIS, EU IA COMPRAR UM SEM ESTEPE OU UM ESPETE TRIPINHA, QUANDO EU FOR COMPRAR UM CARRO, FAÇO UMA FICHA TÉCNICA DO CARRO, MODELO PNEUS E ARO, DEPENDO ARO DO PNEUS DO CARRO, É UMA FACA NO BOLSO, JAMAIS EU IA COMPRAR UM CARRO 1.0 DE 50 MIL REAIS, POR CAUSA DO CHEIRINHO DE NOVO, OS PREÇOS POPULARES NO BRASIL, É UMA VERDADEIRA PIADA, PAGA TANTOS IMPOSTOS, PARA ONDE VAI OS DINHEIRO DOS IMPOSTOS, O BRASIL, JÁ PASSOU NA HORA TER UMA TRANSPARÊNCIA, ONDE ESTAR SENDO INVESTINDO OS DINHEIRO DOS IMPOSTOS.

  • Avatar
    Aroldo 3 de maio de 2019

    Sinceramente, esses lugares em que se roda muito até achar um borracheiro existem e muito, porem a venda de Ecosport nesse lugares sao tao baixas que vale o risco. Até porque nessas regioes remotas acho que o proprio consumidor vai escolher outro carro no lugar do Ecosport justamente por nao ter estepe. Vamos pensar que no RJ, em alguns lugares, se voce parar pra trocar um pneu, vai ficar sem o carro ou sem a vida e certamente o volumede vendas de Ecosport nessa regiao será muito superior às das regioes remotas.

Avatar
Deixe um comentário