[Comparativo] Chevrolet Tracker Premier x Hyundai Creta Prestige

Hyundai Creta e Chevrolet Tracker estão encaixados no segmento dos SUVs, mas são os que menos têm a ver com essa carroceria; ambos na faixa dos R$ 100 mil.

Por Paulo Eduardo22/05/18 às 13h39

Hyundai Creta e Chevrolet Tracker estão encaixados no segmento dos SUVs, mas são os que menos têm a ver com essa carroceria. A sensação de dirigir o Creta é a de estar em um automóvel, enquanto o Tracker tem característica de monovolume. O Hyundai teve 13.399 unidades vendidas até abril e o Chevrolet, 9.212.

Ambos são muito bem equipados e se situam na mesma faixa de preço: em torno de R$ 100 mil. A versão Premier do SUV da Chevrolet tem preço sugerido de R$ 98.790 e com opcionais (R$ 3.200) chega a R$ 101.990. Creta Prestige tem preço sugerido de R$ 102.580.

Chevrolet Tracker Premier encara o Hyundai Creta Prestige

Veja qual deles leva a melhor no comparativo.

Design/acabamento

Tracker Creta
4.0 ★★★★☆ 3.0 ★★★☆☆

Tracker tem linhas musculosas e pouco recortadas assim como o Creta. O Chevrolet é mais arredondado enquanto o Hyundai opta por linhas mais retilíneas. Não causam furor e tampouco decepcionam. No geral, agradam.

Acabamento é apenas mediano em ambos. Não usam material emborrachado no painel central nem nos forros de porta. Pela faixa de preço mereciam material de melhor qualidade. Pelo menos os encaixes estão benfeitos e bem montados e não há rebarbas de plástico.

O que incomoda no Creta é a moldura dos vidros estampada separadamente da porta. A janela é formada por elementos interligados por soldas grosseiras entre si até no encaixe com a porta. O mesmo recurso é usado por muitos fabricantes além da Hyundai, como Honda e Toyota, por exemplo, em alguns modelos. No Tracker, porta e janela são estampadas juntas.

No Creta, não passa despercebida a ponta dos parafusos na dobradiça central que une portas à carroceria.

Motor/desempenho

Tracker Creta
4.0 ★★★★☆ 3.0 ★★★☆☆

Motor de baixa cilindrada (1.4) turbo do Tracker tem valores mais elevados de torque. Enquanto as potências do motor 2.0 aspirado do Creta superam as do concorrente. Na prática, aceleram até 100 km/h em menos de 10 segundos. Desempenho muito bom. Vantagem do Tracker é nas retomadas de velocidades por causa do motor turbinado. Ambos são equipados com câmbio automático de seis marchas com trocas suaves e sem trancos. Motor aspirado do Creta demora mais a reagir com acelerador totalmente pressionado. Consumo de combustível é equivalente, com ligeira vantagem para o Tracker.

Suspensão

Tracker Creta
3.0 ★★★☆☆ 4.0 ★★★★☆

Chevrolet ousa mais com rodas aro 18 e pneus de perfil mais baixo (55) contra aro 17 e pneus de perfil 60 no Creta. Vantagem do coreano é de mais de um centímetro de borracha na altura. Apesar da ótima calibragem da suspensão do Tracker, o Creta leva vantagem no conforto a bordo. Por ter maior altura em relação ao solo (19 cm contra 16 cm do Tracker) trafega com mais desenvoltura em pisos ruim e contorna bem as curvas. A Chevrolet conseguiu também ótima relação entre conforto/estabilidade. A dirigibilidade do Creta está mais próxima à de carro de passeio.

Direção

Tracker Creta
3.0 ★★★☆☆ 4.0 ★★★★☆

Ambos têm direção com assistência elétrica. Vantagem é não tirar potência do motor. São leves nos dois carros em manobras e com mais peso em velocidades mais altas. Porém, nenhuma delas se comunica com o motorista. O diâmetro de giro menor do Creta significa manobrar menos.

Espaço interno/ergonomia

Tracker Creta
4.0 ★★★★☆ 3.0 ★★★☆☆

Um dos determinantes do espaço interno é a distância entre-eixos. Creta tem quatro centímetros a mais, mas o Tracker acomoda muito bem no banco traseiro. Dois adultos desfrutam de conforto no banco traseiro de ambos. Ocupante do meio somente em distância curta. Creta tem ar-condicionado digital com saída para ocupantes de trás. O do Tracker é analógico e não há saída de ar para o banco traseiro.

A maioria dos comandos está muito bem posicionada ao alcance do motorista. Volante desses carros tem muitos comandos e revestimento liso que possibilita deslizamento acidental das mãos. Somente o Tracker dispõe da importante regulagem lombar no banco do motorista que diminui cansaço em percurso longo. O Creta tem a comodidade da ventilação no banco do motorista.

Porta-malas

Tracker Creta
3.0 ★★★☆☆ 5.0 ★★★★★

Vantagem inegável do Creta com 431 litros de capacidade contra 306 do Tracker. Além disso, o rebatimento do encosto do banco traseiro é mais fácil e prático no Hyundai.

Porta-malas do Tracker é um dos menores da categoria

Tecnologia/segurança

Tracker Creta
5.0 ★★★★★ 4.0 ★★★★☆

Os dois modelos têm muitos itens de tecnologia/conforto. Sistemas multimídias com Bluetooth, entradas USB e tudo mais que equipam os carros deste século em que conectividade se destaca mais do que o automóvel em si. Entrar no carro sem usar chave é comodidade de ambos.

Apoios de cabeça e cintos de três pontos em todos os assentos, além dos controles eletrônicos de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa nos dois carros. Alerta de mudança de faixa e colisão frontal, além do aviso de ponto cego é exclusividade do modelo da GM.

O Creta obteve quatro de cinco possíveis na de adultos e três na de crianças no teste de impacto do Latin NCAP. Tracker ainda não foi prensado contra a parede. Somente o Chevrolet tem regulagem elétrica de altura de facho dos faróis. Ambos usam freio a tambor na traseira.

Custo/benefício

Tracker Creta
3.0 ★★★☆☆ 3.0 ★★★☆☆

Diferença de preço é mínima. Ambos ultrapassam a barreira dos R$ 100 mil. Garantia da Hyundai é de cinco anos contra três do Chevrolet. Entretanto, o Chevrolet é mais bem equipado com itens de segurança.

Resultado

Tracker Creta
29.0 29.0

Fichas técnicas

Ficha técnica Hyundai Creta 2.0 Prestige Chevrolet Tracker Premier
Motor de quatro cilindros em linha, 1.999 cm³ de cilindrada, 16 válvulas, de 166 cv (álcool) e 156 cv (gasolina) de potências máximas a 6.200 rpm e torques máximos de 20,5 kgfm (álcool) e 19,1 kgfm (gasolina) a 4.700 rpm de quatro cilindros em linha, 1.4 turbo, flex, de 153cv (álcool) de potência máxima a 5.200 rpm e 150 cv (gasolina) a 5.600 rpm e torques máximos de 24,5 kgfm (a) a 2.000 rpm e 24 kgfm (g) a 2.100 rpm
Transmissão tração dianteira e câmbio automático de seis marchas tração dianteira e câmbio automático de seis marchas
Direção tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica
Freios disco ventilado na dianteira e tambor na traseira; ESP (controle de estabilidade), TC (controle de traça) e HSA (assistente de partida em rampa) disco ventilado na dianteira e tambor na traseira; ESP, TC e HSA
Suspensão dianteira, independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, eixo de torção dianteira, independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, eixo de torção
Rodas/pneus 6,5×17”de liga leve /215/60R17 7×18”de liga leve /215/55R18
Peso 1.399 kg  1.413 kg
Carga útil (passageiros+ bagagem) 415 kg 416 kg
Dimensões (metro) comprimento, 4,27; largura, 1,78; altura, 1,64; distância entre-eixos, 2,59 comprimento, 4,25; largura, 1,77; altura, 1,68; distância entre-eixos, 2,55
Altura do solo 19 cm 16,2 cm
Capacidades (litro) porta-malas, 431; tanque, 55 porta-malas, 306; tanque, 53
Desempenho velocidade máxima, 188 km/h (álcool/gasolina); aceleração até 100 km/h, 9,7 s (a/g) velocidade máxima, não divulgada; aceleração até 100 km/h, 9,4 s
Consumo (km/l) urbano, 6,9 (a) e 10 (g); estrada, 8,2 (a) e 11,4 (g) urbano, 7,3 (a) e 10,6 (g); estrada, 8,2 (a) e 11,7 (g)

5 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Daniel Teixeira dos Santos 24 de maio de 2018

    Acho a Tracker bem mais confortável que o Creta. Além da Tracker desenvolver muito mais rápido que o Creta, tanto em saídas, como em retomadas. Consumo bem melhor.
    Ainda conta com o sistema OnStar que por meio do aplicativo no celular, você pode enviar a rota para a tela da multimídia. Apesar do Creta ter uma altura maior do solo, a posição de dirigir da Tracker é mais elevada. Abraços.

  • IVAN VASCONCELLOS 23 de maio de 2018

    Caro Paulo Eduardo, gostaria de um esclarecimento.
    A informação de que o Chevrolet Tracker Premier vem equipado com freios a disco sólido nas rodas traseiras me parece equivocada, você poderia confirma-la?
    Não consegui encontrar essa informação em nenhuma outra publicação e nem no site da Chevrolet, que alias é omisso em relação aos freios traseiros.

    • Felipe Boutros 24 de maio de 2018

      Bom dia, Ivan. Obrigado por nos prestigiar. Você tem razão: o Tracker utiliza freio a tambor na traseira.
      O texto e a ficha técnica foram corrigidos.
      Mais uma vez, obrigado.

  • Celso Oda 23 de maio de 2018

    Tendo dirigido os dois carros, não concordo com a vitória do Creta, sabendo que na Tracker o tuning de suspensão é super bem acertado para o veículo, provendo maior segurança e estabilidade. Dirigibilidade e conforto de primeira.

  • ALMIRO COSTA TEIXEIRA DE FREITAS 22 de maio de 2018

    Nunca vi tanta parcialidade nesse comparativo!

Deixe um comentário