Novo SUV da Renault é apresentado em Moscou

Primeiras imagens oficiais do Arkana foram divulgadas pela fabricante francesa; expectativa é de que o modelo chegue ao Brasil em 2020

Por AutoPapo29/08/18 às 15h30

O Renault Arkana foi apresentado pela primeira vez nesta quarta-feira, 29, no Salão de Moscou. O SUV Coupé, ou crossover, começará a ser vendido na Rússia em 2019 e espera-se que o modelo chegue ao Brasil um ano depois, em 2020. O novo SUV da Renault é, de acordo com a fabricante francesa, um projeto global que pretende atender a demanda crescente por utilitários esportivos.

O protótipo trouxe dos SUVs a altura do solo, as rodas 19 polegadas largas e, dos cupês, o teto inclinado. Como diferencial, o Arkana tem teto panorâmico de vidro.

O novo SUV da Renault será produzido na Rússia, na Ásia e, posteriormente, em outras regiões. No Brasil, a marca já registrou o nome no  Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Arkana, o novo SUV da Renault, foi apresentado nesta quarta-feira, 29. Crossover chega às ruas brasileiras em 2020. Projeto é voltado aos países emergentes.
Renault Arkana (que nome...) surgirá em 2020

“Como parte do plano estratégico Direcionar o Futuro, o Grupo Renault pretende aumentar o ritmo de crescimento internacional, expandindo sua linha de produtos para aumentar o volume de vendas em até 5 milhões até 2022” afirmou a fabricante. O Arkana terá um papel fundamental na conquista desse objetivo.

O modelo com ares de cupê deve adotar o novo motor 1.3 Energey TCe turbo, mais moderno que o veterano 2.0 usado pela Duster, Oroch e Captur. O propulsor em questão é flex e terá injeção direta de combustível, gerando potência de 170 cv com etanol. O torque ficará acima dos 25 kgfm.

O novo SUV da Renault, chamado anteriormente de Projeto LJC, foi desenvolvido para países emergentes e será posicionado acima do Captur.

Fotos Renault | Divulgação

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário