VW Virtus GTS: vazam imagens do sedã esportivo em produção

Fotos estão circulando em redes sociais e apontam que modelo não deve demorar para chegar ao mercado; motor será turbo de 150 cv

Por AutoPapo 15/04/19 às 09h38

Começaram a circular em grupos no aplicativo Whatsapp as primeiras imagens do VW Virtus GTS em sua versão de produção. O sedã tem o mesmo visual do conceito apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo.

O fato de uma unidade já estar sendo exibida na linha de produção (em São Bernardo do Campo, SP), indica que o lançamento do modelo está próximo. Também chegará ao mercado a versão esportiva do hatch, o Polo GTS.

A única diferença entre o Virtus GTS de produção e o conceito é o desenho das rodas: na versão de produção, ele está equipado com as mesmas que são utilizadas pelo Golf GTI.

O VW Virtus GTS tem o mesmo visual do conceito apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo. O motor será o 1.4 turbo (250 TSI) de 150 cv.

O Virtus GTS será equipado com o motor 1.4 250 TSI que hoje é ofertado no T-Cross Highline, no Jetta e em algumas versões do Tiguan. Ele é capaz de entregar 150 cv a 4.500 rpm e torque de 25,5 kgfm. Não há informações sobre a transmissão, que possivelmente será a automática Tiptronic de seis marchas.

O VW Virtus GTS tem o mesmo visual do conceito apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo. O motor será o 1.4 turbo (250 TSI) de 150 cv.
  • Veja a nossa avaliação do T-Cross Highline 250 TSI

Visualmente, o Virtus GTS e o Polo GTS adotam elementos do Golf GTI, como o friso vermelho na grade que se estende aos faróis, por exemplo. Na tampa do porta-malas do Virtus GTS, nota-se também um pequeno spoiler preto.

O VW Virtus GTS tem o mesmo visual do conceito apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo. O motor será o 1.4 turbo (250 TSI) de 150 cv.

O Polo e o Virtus GTS foram duas das principais atrações do estande da Volkswagen no Salão do Automóvel de São Paulo 2018. Outro sedã esportivo que a marca lançará em breve será o Jetta GLI. O modelo terá o mesmo motor do Golf GTI, o 2.0 de 230 cv. O câmbio será o DSG, automatizado de dupla embreagem e seis marchas.

A sigla GTS

Há muitos anos a Volkswagen deixou de usar a sigla GTS, que se popularizou no Gol e no Passat. GTS significa Gran Turismo Sport. Bem parecido com GTI, portanto.

A sigla GTI atualmente é usada na versão de alto desempenho do Golf. Interessante notar que houve uma mudança na grafia: inicialmente, era GTi, com o “i” minúsculo. Depois, passou a ser GTI, com todas as letras em caixa alta.

Isso acontece porque o significado também mudou um pouco. Originalmente, a sigla era a abreviatura de Gran Turismo injection, em alusão à injeção eletrônica. Afinal, o Gol GTi foi o primeiro automóvel nacional equipado com essa tecnologia, que proporciona, entre outras vantagens, aumento de potência em relação ao carburador. Bem como convém aos carros esportivos!

Ocorre que a injeção eletrônica popularizou-se rapidamente e deixou de ser um diferencial dessas versões. A Volkswagen, então, fez uma mudança sutil na sigla, transformando-a em GTI. O significado, então, passou a ser Gran Turismo International.

Mercado brasileiro de esportivos

Hoje, o mercado brasileiro é carente de esportivos nacionais legítimos. Temos apenas o Renault Sandero R.S. – que oferece 150 cv de potência e 20,9 kgfm com etanol -, o Golf GTI (2.0 turbo de 230 cv) e o Peugeot 208 GT (1.6 turbo de 173 cv).

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (2 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário